quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Campos-masseira


ÚNICOS, em Portugal! Sobretudo na Estela e Aguçadoura, freguesias do concelho da Póvoa de varzim.Trata-se das culturas de masseira ou de gamela, designação derivada da forma dos terrenos onde se implantam e que resulta de grandes escavações na areia, a dois , três metros de profundidade, em áreas de configuração rectangular (50 x 20 metros). Dos lados destes rectângulos partem encostas integralmente preenchidas com vinha, que se estende por ramadas paralelas a esses planos inclinados a cerca de um palmo do solo. Além da produção ser de boa qualidade, a vinha serve também para sustentar as areias e impedir que elas se desloquem ao longo das rampas.
No fundo destas “masseiras”, constituído por uma mistura de terra e areia, adubada com o sargaço e do pilado que sai do mar ali perto, o viço cerrado de alfaces, couves, cenouras batatas e cebolas.

Produtos de qualidade e sabor únicos!
Cada “masseira” tem o seu poço, com água quase ao rés da terra. Daí a fertilidade destes terrenos, sempre húmidos, que se dissimulam enterrados na paisagem, abrigados assim, dos ventos mareiros e das típicas nortadas de Verão. Este abrigo que lhes confere uma temperatura elevada propícia à produção hortícola é outra circunstância importante ao mecanismo da produtividade. Os campos-masseira, têm origem nas primeiras construções, feitas na região, para habitação ou para guardar os asprestos da pesca e apanha do sargaço, e situam-se junto à orla costeira.
Algumas covas deixadas, aquando da feitura dos alicerces e onde, mais tarde, iam cair sementes, verificaram os agricultores, pescadores e sargaceiros que essas sementes acabavam por germinar e crescer com facilidade, dando origem a que, no final do século XIX, cerca de 1880, se começassem a descobrir os primeiros quintais.
Assim se foram introduzindo as primeiras espécies agrícolas: batata e hortaliças.

Com o descobrir do campo, entre 80 cm e 1m de profundidade, o agricultor ia-se aproximando do aquífero. A areia retitada ia sendo aproveitada para formar os valados que protegiam os campos dos ventos dominantes, e assim se explica o êxito das boas colheitas ao criar uma situação de microclima.

Daqui à grande descoberta da área foram umas décadas, no primeiro quartel do século XX.





 








A apanha do sargaço


O sargaço a secar.

Mais informação aqui:http://pt.wikipedia.org/wiki/P%C3%B3voa_de_Varzim

Sem comentários:

Enviar um comentário